sábado, fevereiro 06, 2010

DIVERSOS, LIVROS, ASSESSORIOS E ETC.

LIVRO: SEM MEDO DE DIRIGIR


Este livro ajuda a entender as causas do medo de dirigir e a superá-las, trazendo técnicas e subsídios para vencê-lo. Com relatos de pessoas que enfrentaram suas limitações, entrevistas com profissionais especializados e exercícios inspirados nos conhecimentos milenares da yoga.
R$ 25.90 - COMPRE JÁ!
VENDAS SOBRE ENCOMENDA
UNIDADE JOAO DIAS
Telefone: 011-2307-7044

LIVRO: MEDO DE DIRIGIR, EU PERDI O MEU


Visão geral do livro


Este livro fala sobre a própria experiência da autora ao ser reprovada em seu primeiro exame prático no Detran, após perceber que tinha tido um péssimo aprendizado ficou decepcionada e não tentou tirar a carteira de habilitação porém aquilo se transformou.


R$ 25.90 - COMPRE JÁ!
VENDAS SOBRE ENCOMENDA
UNIDADE JOAO DIAS
011-2307-7044

Reportagem- Band News : Centenas de pessoas têm fobia de dirigir veículos

Debate - Medos e Fobias no Bem Viver Com Regina Pastore

">

Reportagem - Band News: Centenas de pessoas têm fobia de dirigir veículos

'>http://

Centenas de pessoas têm fobia de dirigir veículos

http://Centenas de pessoas têm fobia de dirigir veículos

Mulheres X medo de dirigir : Saiba quais são os maiores temores que a


“Sai da frente, dona Maria! Só podia ser mulher, mesmo”, “vai pilotar fogão” e “mulher no volante, perigo constante” são frases comuns que as mulheres são obrigadas a ouvir todos os dias enquanto estão dirigindo. Estes jargões são provenientes de uma questão cultural que vem de nossos pais que sempre presentearam os meninos com carrinhos, motos e caminhões, tornando o mundo dos motores um reduto masculino que mulheres não eram bem-vindas. Para elas sobravam casinhas, bonecas e quando se atreviam em pegar um carrinho, não eram bem vistas, pois “meninas brincam de boneca!”.

A jornalista Milena Rodrigues já passou por situação parecida, mas o “preconceito” partiu de seu pai que estava sentado no banco do carona. “Não tenho controle da embreagem, sendo assim evito passar ou mesmo parar em morros. Certa vez meu pai implicou comigo por não dirigir direito e depois disso não coloquei mais as mãos no carro, que é dele”, desabafa. Ela acredita que um câmbio automático pode ajudar na direção, pois, segundo a jornalista, é para isso que serve a tecnologia, para dar mais conforto, estabilidade e segurança ao motorista. “Eu me sentiria bem melhor, com um carro que não exija toda a minha atenção e preocupação com desempenho no trânsito”.

De acordo com pesquisa realizada pela Autotrans, 58% das mulheres entrevistadas têm medo de sair de primeira marcha em qualquer tipo de ladeira no trânsito. Já em segundo ficaram as que temem dirigir em um tráfego intenso. “O que as mulheres estão, ao poucos, descobrindo é que o temor da ladeira é eliminado com um carro equipado com transmissão automática, uma vez que ele não volta para trás. Com relação ao trânsito intenso, o uso do câmbio automático por si só já justifica o comodismo e a tranqüilidade, reduzindo a ansiedade e o medo do motorista”, é o que afirma o consultor técnico da Autotrans, Virgílio Amaral.
Ana Paula Sumita, publicitária, que dirige há apenas três anos, acredita que, no começo, um carro hidramático ajuda as mulheres no aprendizado frente ao volante. “Um automático, creio eu, pode amenizar esses medos e proporcionar um conforto maior, mas não sana completamente as inseguranças”. A psicóloga Cecília Bellina, explica que um veículo com transmissão automática facilita a condução do veículo em alguns aspectos, porém, não adianta domina-lo se continuam a preocupação com os outros carros, pedestres, trânsito, etc. “As mulheres são mais ansiosas e demonstram ser mais protetoras, por isso é necessário que seja feita uma análise do todo: a parte técnica somada com a emocional para sanar a dificuldade. O perfeccionismo das mulheres faz com que tenham maior dificuldade em lidar com os “pequenos” erros, sendo esse um dos maiores medos, além de temerem ser reprovadas por outros motoristas ao dirigir”, esclarece.Insegurança é o que a dona-de-casa Regina Celi Souza Fonseca sente quando está fazendo uma baliza. Ela diz que trânsito intenso e ter de dirigir ao lado de alguém que fique falando muito, podem deixa-la um pouco perdida. “Para mim, guiar um carro é muita responsabilidade., pois é algo que tenho que fazer pensando em mim e nos outros que estão do lado de fora e dentro do automóvel”, completa.Já a jornalista Juliana Bontorim tem um espírito mais aventureiro. Ela relata que dirigir é a “união de paixão, emoção e responsabilidade”. “Amo o ronco do motor, a calibragem dos pneus, a troca de marcha, reduzindo e alterando de acordo com a velocidade, entre tantos outros motivos. Eu poderia fazer testes para carros, pois isto seria uma grande paixão aliada ao profissional, obtendo reconhecimento”. Juliana também ressalta que, para mulheres que tenham medo de dirigir, um carro automático poder ser um grande aliado adaptando a praticidade com um maior desempenho na direção.Para solucionar estes problemas, a psicóloga recomenda que se investigue e encontre o grau dessa dificuldade. “Alguns comportamentos facilitam esse diagnóstico como por exemplo, deixar de ir a algum lugar por não dirigir, ou até dizer ‘eu me viro, adoro andar a pé ou de condução’ ou ‘não gosto de dirigir’. Após esse diagnóstico, o ideal é enfrentá-lo de forma gradativa, dentro do seu limite, porém a forma mais adequada de se resolver esse problema é procurar uma ajuda profissional”, conclui Cecília.
Fonte: Redação Autotrans/Uol

Máteria - Medo de dirigir: um obstáculo a ser vencido


Desde a adolescência, homens e mulheres que vivem nos centros urbanos são condicionados a ter sob seu controle e poder, pelo menos uma vez na vida, um veículo impulsionado por um motor a explosão. Trata-se do grande sonho de consumo de muita gente, que às vezes leva anos para adquirir o tão desejado “possante”. Entretanto, existem pessoas que não querem saber em ter um carro sob seus cuidados. Dirigi-los, então, nem pensar. Esses cidadãos têm, na verdade, um medo que pode ser dominado, mediante a orientação profissional correta. Dirigir é um ato que causa pânico principalmente em mulheres com idades que variam de 30 a 45 anos. Porém, não se descarta o fato de que homens e mulheres de outras faixas etárias tenham também o medo de dirigir. Segundo os especialistas, as pessoas que temem assumir o volante de um veículo apresentam, quando colocadas nesta situação, forte aceleração dos batimentos cardíacos, transpiração excessiva e tremores nos braços e pernas. Na mente de quem vive esse pavor, o que prevalece na hora de dirigir é a possibilidade de bater o carro, causar acidentes ou ferir alguém no percurso. Na atual conjuntura, dirigir veículos não é um luxo, mas uma necessidade social. Quem não domina essa pratica, tem restritas à autonomia para ir ao trabalho, o ato de fazer compras e a realização de diversas atividades rotineiras. Além disso, há ainda grande comprometimento na participação em atividades sociais, uma vez que aquele que não dirige depende de quem esteja disposto a fazer isso por ele. O tratamento do medo de dirigir, também chamado de “ansiedade ou fobia ao dirigir”, é realizado por especialistas que realizam uma avaliação psicológica, baseada em entrevista para levantar o histórico do paciente e a identificação dos principais medos. Neste quesito, avaliam-se ainda os níveis da ansiedade que surgem em situações relacionadas ao dirigir. Há também a intervenção psicológica, por intermédio de técnicas que visam reformular conceitos relacionados ao ato de dirigir, entre outros aspectos. Ainda é indicada, para quem sofre com o problema, a análise das habilidades específicas, que deve ser feita por um pedagogo. Ele é quem fará uma avaliação para identificar o déficit de habilidades e competências necessárias ao trânsito e apresentará relatório com plano de aulas teóricas e de direção, para que sejam reaprendidas, ao dirigir seu veículo, as habilidades necessárias à manutenção de um estado de tranqüilidade e segurança – fundamentais para este ato. Vale lembrar que, antes de buscar qualquer forma alternativa de tratamento, é fundamental procurar antes um especialista em Psicologia. Ouvir curiosos ou pessoas sem especialização no assunto pode agravar ainda mais o problema.

http://www.vnews.com.br/hotsite.php?id=408

Reportagem: Medo de Dirigir faz consultora vender o carro

http://

quarta-feira, fevereiro 03, 2010

Dirigir sem se distrair


Celulares, DVDs, cigarros, música alta, crianças no banco de trás, comida, livros... Sem dúvida, estes exemplos podem contribuir para que o tempo passe mais rápido em um engarrafamento. Mas estas distrações podem causar prejuízo ao seu bolso, além de provocar acidentes, já que o motorista perde o pleno domínio do veículo quando tira uma das mãos do volante. O celular é um exemplo, pois vemos muita gente mandando mensagens de texto e falando no aparelho durante o trânsito.
Outra questão muito séria é o desvio de atenção do condutor. Entre os exemplos, hoje temos o cobiçado aparelho de DVD. Se qualquer aparelho que exiba imagens para entretenimento estiver instalado no campo de visão do motorista, saiba que você está cometendo uma infração de trânsito. O uso de fones de ouvido também representam infrações pois eles impedem a adição do motorista para o ambiente externo. Estes são exemplos de infrações graves, cuja multa é de R$ 127,00 e implica na perda de cinco pontos na carteira.

Mais do que a preocupação com a multa, tenha consciência e lembre que estas atitudes podem causar acidentes envolvendo pessoas inocentes.

Retirado do site: www.automaistv.com.b

Medo de dirigir e suas consequências - Reportagem Hoje em Dia

">

Reportagem - Medo de dirigir - Hoje em Dia

">

Reportagem - Medo de Dirigir - Globo

">

Reportagem - Medo de Dirigir

">

Seja bem vindo(a) !


Se você é do tipo que entra em pânico toda vez que pensa em dirigir, ou mesmo que tem medo este blog é pra você. Informações, depoimentos, videos, fotos e dicas e ajuda para um assunto que durante anos, foi privilégio somente dos homens.

Aqui você vai encontrar tudo o que precisa sobre o assunto dirigir : Mecânica, direção, manutenção, seguro, desempenho, auto-estima no volante, lançamentos e muito mais. Esperamos que no blog da Dirigindo Bem unidade João dias você se sinta em casa e mais que isso se mantenha antenada em tudo.

terça-feira, fevereiro 02, 2010

Eu sempre sonhei em dirigir, para mim era sinônimo de liberdade. Conquistei o meu carro e a tão sonhada habilitação, mas travei.
Quando eu sentava no banco do meu carro, na frente do volante, sentia muito medo. Eu não conseguia controlar o carro e tudo de ruim vinha a minha cabeça. Sempre pensava em batidas, atropelamento e outras coisas ruins. A minha mão, costa e barriga suavam tanto que eu nem conseguia prestar atenção no que fazia.
Por fim eu chorava, tinha a sensação que jamais conseguiria, resumindo me sentia incapaz e muitas vezes cheguei a pensar que eu não nasci para dirigir.
Demorei muito para aceitar a dificuldade que tinha e a necessidade de procurar ajuda.
Deixei de ir a varios lugares, festas, passeios, enfim tomei muita chuva com o carro parado na garagem.
Quando eu aceitei que sozinha eu não conseguiria, procurei a Dirigindo bem, encontrei profissionais maravilhosos ( intrutores atualizadissimos) Em especial o instrutor Paulo, que estava sempre disposto com uma tecnica diferente para me ataptar e vencer minhas dificuldades e claro que não posso de deixar de falar do sandro, sempre paciente, me fazia se sentir em casa. Os atendimetnos me ajudaram a enfrentar os meus problemas de relacionamento, gerados por não dirigir.
Eu não sei explicar qual é a magica, mas quem passou por esta unidade sabe que faz toda a diferença e que você consegue dirigir e dirigir bem, sim. Hoje saiu de casa, de carro e não sinto mais nada, estou muito feliz, mimnha vida mudou, agradeço a todos e aconselho a muitos que tem vergonha a ir em frente, por que vergonha e não tentar.

Autora: Aluna Juliene Lane Paula - Analista.

Vídeos

Dirigindo Bem = Solução

Dirigindo Bem - Você vai dirigir tão bem que vai parecer que seu carro cabe no bolso.

Dirigindo Bem - Você vai dirigir tão bem que vai parecer que seu carro cabe no bolso.

http://

Dirigindo Bem = Solução

Dica - Posição correta dos retrovisores




Você sabe qual a função de cada um dos três espelhos retrovisores do seu veículo? O interno é para visualizar o tráfego atrás do veículo e os externos são para enxergar o tráfego nas pistas laterais. Erroneamente, muitos motoristas posicionam os espelhos externos de modo a enxergar o tráfego atrás, visualizando quase toda a parte lateral do veículo. Os retrovisores externos precisam abranger o maior ângulo ao redor do veículo, portanto o ideal é ajustá-los lateralmente de forma que seja possível enxergar, na parte interna dos espelhos, apenas um “pedacinho” do veículo, pois isso reduzirá enormemente os pontos cegos. Essa posição também evita aquela “olhada sobre o ombro” antes de trocar de pista, ou dobrar a esquina, porque a visibilidade passa a ser de quase 360º ao redor do veículo e, à noite, o farol dos veículos que vêm atrás não refletem nos olhos do motorista. Além disso, este ajuste é muito importante para visualizar ciclistas, motociclistas e pedestres, que estejam passando ao lado. O retrovisor interno deve ser ajustado de modo que seu campo de visão se encaixe no centro do vidro traseiro do veículo, tanto na horizontal, como na vertical. Esta visibilidade é para acompanhar os veículos que nos seguem, pois o retrovisor interno não deve ser utilizado para as mudanças de faixa. Para essa finalidade, utilize os retrovisores externos. Em carros mais sofisticados, o retrovisor interno pode ser regulado para, automaticamente, inclinar evitando que o farol alto do carro que segue logo atrás cegue o motorista. Se o seu carro ganhar distância ou for ultrapassado pelo carro que estava na mesma faixa que o seu, o retrovisor volta à posição anterior. Ajustes corretos, apesar de não eliminarem completamente os pontos cegos, reduzem os riscos de acidentes nas manobras de redução de velocidade e troca de faixa. Finalmente, um lembrete: os retrovisores externos mais modernos mostram os carros mais longe do que eles realmente estão. Isso dá-se porque eles são ligeiramente convexos para eliminar os pontos cegos. Sabendo disso, esse “erro” é do bem, porque também serve de aviso para você não mudar de faixa, porque o carro está mais próximo do que o espelho mostra e pode estar vindo em velocidade muito acima da que você está. Lembre-se do dito jocoso: “sai da frente que atrás vem gente”. Nesses carros, lê-se no retrovisor: “objects in the rear view mirror may appear closer than they are.” Já dizia uma antiga canção: But it was long ago and it was far awayOh God it seems so very farAnd if life is just a highwaythen the soul is just a carAnd objects in the rear view mirrormay appear closer than they are. (*)

(*)Mas foi há muito tempo e muito longeOh Deus parece muito longeE se a vida é só uma estradaEntão a alma é só um carroE os objetos que aparecem no reflexo do espelhoPodem parecer mais próximos do que estão


Autor: Mulher ao Volante

Digital clock